Páginas

quinta-feira, 28 de maio de 2015

Seminário | Cor, Luz e Brilho: o azulejo na cidade


Sumário



Desde o inicio da história da humanidade que as superfícies dos espaços habitados funcionam como espaços privilegiados de expressão da identidade cultural individual e colectiva. Esta apropriação da superfície como veículo de comunicação, tornou-se num fenómeno intrínseco dos espaços habitados, fazendo dela um mediador nas relações entre o Homem e os objectos. Ao longo dos tempos os revestimentos cerâmicos, e mais particularmente os azulejos, têm permitido a designers e arquitectos deixar marcas indeléveis nas cidades, ricas em valores estéticos e culturais, determinando de forma inequívoca a imagem dos espaços urbanos. Esta pele cerâmica, sublinha linguagens estéticas e culturais, dando caráter ao edifício, conferindo à envolvente qualidades perceptivas notáveis, através da sua cor, brilho, padrão e textura, que contribuem para melhorar a nossa construção da imagem da cidade. Os revestimentos azulejares, aqui considerados como características visuais e físicas da arquitectura, interagem com o ambiente, alterando-se com as variações lumínicas, convidando contato humano, e participando activamente na construção de um espaço urbano vital e estimulante. As suas características intrínsecas (plasticidade do barro, características do esmalte), qualidades extrínsecas (cor, brilho, textura) e características emocionais (familiaridade, qualidades organolépticas), pode proporcionar prazer estético e conforto emocional. A sua presença pode contribuir para uma experiência perceptiva mais rica do ambiente urbano, acrescentando qualidades sensoriais, visuais e tácteis, aos espaços urbanos, e simultaneamente cumprir objetivos estéticos, funcionais e sustentáveis na manutenção e conservação.

CV

Doutorada em Design – “Novas estratégias de design para o desenvolvimento de revestimentos cerâmicos: O azulejo como caso de estudo”; e Mestre em Cor na Arquitectura – “Matéria, Brilho e Cor: Características do Azulejo e sua importância na percepção espacial - Para uma reabilitação do azulejo como elemento qualificador do espaço público urbana”, pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa. Professora Adjunta na ESAD Cr do Instituto Politécnico de Leiria, nas áreas do Projecto e da Cor; Membro da Comissão Científico Pedagógica do Curso de Design de Produto - Cerâmica e Vidro; Responsável pelas UC’s de Projecto do referido curso. 
Nos últimos anos, apresentou trabalhos em seminários, congressos e conferências e publicou vários artigos em publicações científicas (Design, Cor, Ergonomia, Arquitetura, Património Mundial e paisagem). 
Além de sua atividade docente, trabalha como freelancer na área na área dos produtos para o Habitat, package Design, design de espaços expositivos, direção de arte de fotografia para catálogos de produto, elaboração de paletas cromáticas incluindo vertentes de pesquisa e análises de tendências e mercados, colaboração direta com clientes, estudo de processos de fabrico e adaptação de projetos à 
realidade industrial, projeto e decoração. 
Colaborações (entre outras): Design de produto - Cerâmica Subtil, Molde Faianças, Duil Centrum (agenciamento de empresas portuguesas no mercado escandinavo), Gresval, Cerâmica Pereiras, Cerâmica Fonte Nova.
Design de Interiores e espaços expositivos - Porcel, Gráficos à Lapa, APD – Associação Portuguesa de Designers, Revigrés.





Sem comentários:

Enviar um comentário