Páginas

quinta-feira, 18 de junho de 2015

Palestra | Jantar | Como surge um grande Vinho do Porto


A Biblioteca da FCT/UNL vai organizar mais uma palestra seguida de jantar, no dia 17 de Julho.

Este ano, resolvemos saborear o vinho do Porto​ e convidar António Saraiva (CEO da Porto Rozés), Luis Sottomayor (Casa Ferreirinha) e António Magalhães (Fladgate Partnership) para uma conversa moderada por José Miguel Dentinho (jornalista e editor).

 
    
 

  

A palestra tem entrada livre mas o jantar requer inscrição aqui: http://goo.gl/forms/9i3JddxIXr (incrições encerradas)

Preço do jantar 20€/pessoa.

Inscrições até ao dia 14 de Julho.

Será enviado um e-mail com mais informações sobre a forma de pagamento após o envio deste formulário.

A inscrição só será considerada efetiva após o pagamento.

António Saraiva




Nascido na Vila do Pinhão em 1956 em pleno coração da Região Demarcada do Douro;
Estudou Enologia na Universidade de Bordéus onde se formou em 1978, e regressando a Portugal, fez o seu estágio profissional no Instituto do Vinho do Porto;
Terminado o estágio, assume o acompanhamento das propriedades vitícolas da família no Douro, bem como a consultoria técnica a alguns produtores de Vinho do Porto;
Em 1988 começou a trabalhar no Grupo Vranken, que foi a primeira empresa de Vinho do Porto a instalar-se, a produzir e a expedir directamente da Região Demarcada do Douro; 
Em 1999, o Grupo Vranken adquiriu a Empresa ROZÈS, S.A., fundada em 1855 por Ostende Rozès, então negociante de Vinhos em Bordéus;
António Saraiva, continua desde então como Director Geral da casa ROZÈS, S.A., dirigindo a sua equipa de enólogos na produção dos Vinhos do Porto e Douro, obtendo vários prémios de reconhecimento nacional e internacional.
Acompanha o desenvolvimento e a evolução da exploração agrícola das várias propriedades da ROZÈS, S.A., mantendo o contacto directo com os seus viticultores e parceiros;
Foi Conselheiro do Interprofissional do Instituto dos Vinhos do Douro e Porto, tendo sido nomeado para o efeito pelo Ministro da Agricultura de então, em maio de 2004, passando em 2009 a vice-presidente do mesmo Conselho; 
Integrou a Direção da Associação das Empresas do Vinho do Porto em Abril de 2004, tornando-se seu Presidente em Janeiro de 2009 até esta data;
É ainda vice-presidente da Fundação Museu do Douro.

Luis Sottomayor


Quando entrou, em 1989, na equipa de enologia liderada por mestre Fernando Nicolau de Almeida, Luis Sottomayor sabia que estava na casa certa para poder participar na produção dos melhores vinhos do Douro. Hoje, reconhecidas as suas capacidades e comprovada a qualidade do seu trabalho, dirige a equipa de Enologia da Casa Ferreirinha e de todas as marcas de Vinho do Porto da Sogrape Vinhos, responsabilidade que assumiu em Janeiro de 2003. Apesar de no seu percurso profissional ter já passado por outras regiões vitivinícolas nacionais e internacionais, o compromisso de Luís Sottomayor com o Douro e o Vinho do Porto é inquestionável, e valeu-lhe, em 2010, o prémio de Enólogo do Ano de Vinhos Fortificados, atribuído pela Revista de Vinhos, uma das mais prestigiadas publicações nacionais. Em 2012 esteve nomeado para Enólogo do Ano no reconhecido International Wine Challenge, período pelo qual a Revista de Vinhos acabou por voltar a distinguir Luís Sottomayor, elegendo-o Enólogo do Ano 2012.
Autor, entre outros, do famoso Barca Velha e Quinta da Leda, e dos grandes Vinhos do Porto Vintage 2011 que a Ferreira e Sandeman apresentaram, Luís manifesta um enorme orgulho por ter a possibilidade de dar continuidade a uma história sem igual no mundo do vinho, enaltecendo a ousadia e a criatividade daqueles que, sem a ajuda das condições tecnológicas actuais, logravam produzir vinhos de excelência que desafiam o tempo.
Natural de Moreira da Maia, casado e pai de três filhos, Luís Sottomayor tem uma completa formação académica que inclui cursos de Enologia pela Universidade de Dijon, na Borgonha, e pela Universidade Charles Sturt, na Austrália, para além de uma pós-graduação em Enologia pela Escola Superior de Biotecnologia do Porto.
Sustentando que o segredo dos grandes vinhos assenta na paixão daqueles que escrevem a sua história nas vinhas e nas adegas, Luís gosta de sublinhar o esforço que é feito na Sogrape Vinhos para preservar e engrandecer a herança recebida de grandes e prestigiadas marcas, através da conjugação dos valores da tradição com os anseios e as tendências que se desenham para o futuro.
Adepto confesso de futebol, Luís Sottomayor dedica alguns dos seus tempos livres ao rugby, à equitação e à caça.

António Magalhães


A área profissional de António Magalhães foi como que uma carreira natural para quem, como ele, nasceu no seio de uma família com uma longa história ligada à produção de vinho do Porto. 
Em 1983, licenciou-se em Engenharia Agrónoma pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Em 1984 trabalhou para o grupo Barros & Almeida, onde foi designado diretor de viticultura, aí permanecendo até 1992. 
Nessa data ingressou na Taylor’s e Fonseca assumindo o cargo de Chefe de Viticultura e, em 2001, quando a empresa comprou a Croft, assumiu também o controlo da Quinta da Rôeda. 


António Magalhães foi vencedor de inúmeros prémios e é considerado o viticultor mais notável da região do Douro. Possui uma sabedoria enciclopédica da história de cada casta e dos princípios tradicionais de viticultura ao mesmo tempo que, defende como seu lema profissional a conservação do ecossistema ímpar da região duriense.












Sem comentários:

Enviar um comentário