Avançar para o conteúdo principal

Ano Internacional da Saúde Vegetal



É já uma tradição da Biblioteca celebrar "Anos Internacionais" com relevância para a comunidade académica da FCT NOVA. Este ano estamos a assinalar o Ano Internacional da Saúde Vegetal, declarado pela Organização das Nações Unidas, em colaboração com o DQ, DCV, DCEA, com o apoio do American Corner.
A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) declarou 2020 como o Ano Internacional da Fitossanidade. A data foi proclamada a partir de esforços conjuntos da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) e do Secretariado do International Plant Protection Convention (IPPC).
A iniciativa destaca a importância da união das nações, para garantir a saúde das plantas, protegendo a biodiversidade e o meio ambiente. Além disso, propõe ações que favoreçam a segurança alimentar e o desenvolvimento econômico sustentável.
O plano de ação para o Ano Internacional da Fitossanidade prevê a mobilização de governos, indústrias, cientistas e da sociedade civil, para incentivar a inovação científica, reduzir a propagação de pragas e aumentar nos setores públicos e privados, ações e estratégias permanentes de proteção da biodiversidade.
Segundo levantamento apontado pela ONU, as pragas e as doenças das plantas prejudicam gravemente as florestas e são responsáveis pela perda de até cerca de 40% das culturas alimentares no mundo, a cada ano. Causando bilhões de dólares de perdas nas colheitas e nas receitas comerciais.
Por isso são essenciais os esforços para reverter os índices, ampliando políticas públicas e favorecendo o reconhecimento sobre o tema, a fim de atingir os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, instituídos pela ONU. As ODS estimulam a ação para os próximos 15 anos em áreas de importância crucial para a humanidade e para o planeta, sobretudo por meio do equilíbrio das três dimensões do desenvolvimento sustentável: a econômica, a social e a ambiental.

A comissão Organizadora
Ana Lourenço / Ana Alves Pereira / Ana Roxo / Carla Pinheiro / José Moura / Maria Rosa Paiva
Programa

Abstract “Natural products in society challenges for 2030”
An overview of the role of natural products in our day-to-day lives with an emphasis on sustainability and the strategies to advance the investigation of natural products for global health care in the future.

A Brief Biography of Professor Emeritus Dr. Geoffrey A. Cordell
Professor Emeritus Geoffrey A. Cordell obtained his Ph.D. in indole alkaloid chemistry at the University of Manchester in 1970, and after two years at M.I.T. joined the College of Pharmacy, University of Illinois at Chicago; he retired in 2007. He is the author of about 600 research publications and reviews, two books on alkaloids, and the editor of 37 books, including 29 volumes in “The Alkaloids Chemistry and Biology” series. He has about 26,000 citations and an h-index of 77. He is on the Editorial Advisory Board of 30 international scientific journals, and has been a plenary speaker at over 175 international meetings. He is a former President of the American Society of Pharmacognosy (ASP), and one of sixteen Honorary Members. An Honorary Professor at universities in China, India, and the Philippines, he is also a Visiting Professor in Malaysia (four universities), Japan, Thailand, Mexico, Brasil, Peru, and Colombia. He has served in an advisory capacity to WHO on many occasions. as well as assisting various countries and universities in their development of traditional medicines and of their administrative and research resources. He was named Outstanding International Ethnopharmacologist of the Year in 2015 by the International Society of Ethnopharmacology and received the Norman Farnsworth Research Achievement Award of the ASP in 2019. His interests include the chemistry and biosynthesis of alkaloids, the holistic quality control of medicinal plant agents, ecopharmacognosy, the impact of climate change on medicinal plants, and the development of integrated natural product data systems. Books on the “Biosynthesis of Alkaloids” and “Ecopharmacognosy and Medicines Security” are in progress.


Comentários