Avançar para o conteúdo principal

Palestra | E Agora Depois de Glasgow? | Qual o Papel do Cidadão Comum | Online

 10 Dezembro | 14H00

Link acesso



Depois da reunião de Glasgow (COP da Convenção das Alterações Climáticas) há uma vontade grande de conhecer opiniões sobre o que de lá saiu, tanto mais que os documentos publicados são difíceis de assimilar. As notícias não são em geral otimistas nem trazem esperança, em particular na solução das alterações climáticas.

Juntamos dois professores da FCT NOVA (DCEA), com extensão a variados papéis de intervenção económica e social, com fortes preocupações de sustentabilidade

Júlia Seixas

Francisco Ferreira

para debaterem connosco o que de importante (ou de falhanço) resultou desta reunião.

O que fomos ouvindo ...

Todos nos preocupamos com a utilização (descontinuação) do uso do carvão, com o travar da desflorestação das florestas tropicais e quais as formas de energia que possam ser utilizadas no futuro. O cidadão comum deve ter uma palavra a dizer e pelo menos apreendeu que são precisas sinergias de países e governos, para resolver problemas ciclópicos. Ouvimos que a natureza (biodiversidade) tem um papel fundamental na restauração de ecossistemas naturais e podem ser utilizados na mitigação de carbono. Também sentimos que houve um apelo aos mercados financeiros para disponibilizar capitais necessários para encontrar soluções de baixas emissões e para eliminar a pobreza. 

Falou-se também muito do Artigo 6 sobre a criação de novos mecanismos de comércio de carbono. Quais as consequências para a sociedade?

Que papel tem cada um de nós nestas mudanças? 

Estes temas, e muitos mais, vão ser com certeza objeto de um interessante debate e discussão.


Comentários