Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

IMAGO

O projecto IMAGO lida com uma perda: a da maqueta, outrora em barro, da figura icónica do Combatente da Grande Guerra, idealizada pelo escultor Maximiano Alves (1888-1954) em 1932, hoje desaparecida.

Reproduzimos aquele bem patrimonial por modelação e impressão 3D, com base em fontes históricas e escultóricas fidedignas. Propomos examinar as vantagens e os limites desta restituição, dentro dos processos aqui associados de fabricação digital, construção da memória e musealização.

Seminário | 20 de Novembro | 14:30 | auditório da Biblioteca FCT-NOVA
Este Seminário, que se integra nas Comemorações do Centenário da Primeira Guerra Mundial e nas actividades do Ano Europeu do Património Cultural 2018, com a missão de divulgar o conhecimento e o património junto dos mais variados públicos, pretende partilhar estas reflexões com o público em geral através de um programa de 4 palestras

Exposição | 08 novembro 2018 a 27 janeiro 2019 | Museu Militar de Lisboa / Sala da Grande Guerra
A estatueta d…

Conversas sobre Património

Biblioteca e DCR | FCT NOVA
21 de novembro | 14 h | 2018

O ano de 2018 foi assinalado pela União Europeia como Ano Europeu do Património Cultural. Esta iniciativa procura destacar a importância fulcral do património cultural e da cultura europeia nos seus diversos pontos de contacto, mas também nas suas múltiplas variantes e especificidades. O Património Cultural é parte integrante das nossas vidas, apresentando-se não apenas nas vertentes que mais facilmente identificamos - como as obras que vemos nos museus, a literatura ou a música - mas também nas tradições com que crescemos que vão do fado, aos costumes próprios de cada região e à gastronomia e vinhos que marcam a cultura alimentar de um povo.

A preservação do património, para nosso usufruto e para as gerações futuras, é absolutamente crucial e deve ser tida em conta como uma preocupação chave entre as questões a ponderar no futuro da Europa. O contexto do novo milénio, marcado por dilemas como as alterações climáticas, a global…

Exposição | Lugares que já foram indústrias e memórias de Almada

Exposição coletiva
Carlos Marques da Silva - Conceição Arsénio - Fernando Alves - José Barata  - José L. Guimarães - Maria  José Rafael - Sónia Cabrita - Patrícia C. Teixeira
21 de novembro a 18 de dezembro
Inauguração | 21 de novembro 17h00
Sala Multiusos | Biblioteca FCT NOVA

Vídeo: Gregório Cabrita
Texto:  João Monteiro

Estabelecida a convergência de sentidos, o conjunto dispersa-se em magnéticas incursões, onde cada fotógrafo, focalizado e guiado por pontos mais ou menos distantes, estabelece rotas subjetivas e deambulantes que se entrecruzam na captura física do espaço. Esse bailado de perspetivas, orientado pela pulsão de cada olhar, procura decifrar o passado vivido no estaleiro através da exígua apreensão do seu presente.

O espaço representado

Uma portaria de caixilhos sem vidros liberta espaços por onde as brisas de Cacilhas e alguns gatos se esgueiram, vigiados por um plátano que à entrada faz honras de atalaia.

A compor a entrada estão as catracas, reguladoras do caudal hum…

Dia Nacional do Mar | 16 novembro

14h00 - 16h00 | Grande Auditório FCT NOVA

20 Years in the Gyres
An Overview of Algalita's Monitoring Programs
Charles Moore

From Portugal to the World
My journey to reduce marine litter and microplastic pollution in the ocean
João Frias

16h00 - 17h30 | Ed. III
Precious Plastic Portugal
Demonstração da reutilização de plástico | OPO-Lab

Biblioteca FCT NOVA
Mural | Impossible bottle
Matilde Sousa, André Pereira, Hugo Almeida

A entrada é gratuita mediante inscrição aqui.

Mais de 20 anos depois, no Dia Nacional do Mar, a FCT NOVA recebe o Capitão Charles Moore no Grande Auditório. Na primeira pessoa, o Capitão vai expor como foi descobrir a primeira grande massa de lixo oceânico e a importância do trabalho que tem vindo a desenvolver.

No mesmo dia, o alumnus, João Frias, junta-se ao debate deste tema. O antigo aluno é investigador no Galway-Mayo Institute of Technology, onde desenvolve um projeto de gestão de microplásticos.

Na FCT NOVA, a experiência de quem já anda há 20 anos a ver o …

Dia Nacional da Cultura Científica

O Dia Nacional da Cultura Científica assinala-se a 24 de novembro e foi criado em 1996 em Portugal por iniciativa do Professor Mariano Gago.

Data do aniversário de Rómulo de Carvalho, o professor de Física e Química responsável pela promoção do ensino da ciência e da cultura científica. Rómulo de Carvalho foi poeta, sob o pseudónimo de António Gedeão.

A Biblioteca há vários anos que assinala esta efeméride com variadas atividades.

Em 2018, celebramos esta data, associando-nos às comemorações dos 50 anos do 2001 Odisseia no Espaço, o filme exemplar de Stanley Kubrick e os 200 anos de Frankenstein ou o Prometeu Moderno, um romance de terror gótico com inspirações do movimento romântico, de autoria de Mary Shelley.

Biblioteca e DCSA FCT.

Cine Clube | Sinédoque Nova Iorque

Caden Cotard, encenador teatral, está a preparar uma nova peça. A sua vida, nos subúrbios de Nova Iorque, está bastante desinteressante. A sua mulher, Adele deixou-o para prosseguir o seu trabalho como pintora em Berlim, levando consigo a filha pequena de ambos, Olive. A sua terapeuta, Madeleine Gravis, está mais interessada no seu best-seller do que em prestar-lhe  apoio efectivo. A nova relação com a cândida Hazel acabou por terminar prematuramente. E uma misteriosa doença está a incapacitá-lo de dia para dia. Preocupado com a transitoriedade da sua vida, abandona a sua casa e reúne o elenco num armazém em Nova Iorque. Na esperança de criar um trabalho de honestidade extrema, dá instruções a cada um dos elementos do elenco para que construa a sua vida como uma crítica crescente à cidade. https://mag.sapo.pt/cinema/filmes/sinedoque-nova-iorque

Exposição | FabMemo

Manuela Alegre
Curadoria José Moura
05 de novembro a 12 de novembro
Sala Estúdio | Biblioteca FCT NOVA
Mural | Instalação

Desde outubro de 2016, a Biblioteca da FCT abriu um novo espaço complementar que permitiu extensão da formação oferecida aos seus utentes: o FCT FabLab, um espaço “do it yourself” e “where you can do almost everything”.

Dos muito trabalhos desenvolvidos (usando Corte a Laser e CNC, por exemplo) resultaram “desperdícios” que são agora reutilizados pela artista, numa instalação memória de dois anos de atividades realizadas naquele espaço.